Roda de nutrição de 27.junho.2016

A roda de nutrição do dia 27.06.16, que aconteceu na Escola São Paulo, contou com a presença de Denise, Claudia, Phydia, Eduardo, Flavia, Juliana e Julian, além da presença virtual da Regina.

A noite começou com alguns questionamentos. Estaria a roda em crise? Como manter o espaço vivo? Essas perguntas vieram da observação de um movimento de diminuição no número de participantes. A sequência da conversa sugeriu que esse movimento pode ser natural, passada a ebulição do início. Com o amadurecimento da metodologia e as ações de relatoria, que trazem mais concretude ao espaço da roda, podemos atrair novos participantes.

Como desdobramento dessas questões, foi constatada a necessidade de tecer parcerias para a comunicação das rodas. Uma possível solução é identificar assuntos adequados a diferentes parceiros (pessoas e organizações), que poderão colaborar com a mobilização de participantes.

Em outro momento da conversa, Eduardo compartilhou conosco o sonho de incorporar a palavra amor à bandeira do Brasil. Ele contou que, originalmente, a palavra seria parte da nossa bandeira e que já existe um projeto de lei e algumas iniciativas com o objetivo devolvê-la ao seu lugar. Discutimos a ideia de organizar uma roda sobre a inclusão do amor e os sentidos das palavras ordem e progresso, no intento de ressignificar a bandeira brasileira. A proposta é que participem dessa roda pessoas que já estão sustentando a causa, como Chico Alencar e Eduardo Suplicy.

Outra ideia debatida foi a de realizar escutas na periferia antes da roda sobre privilégios, com o intuito de identificar demandas de temas e entender como fazer para que as pessoas das periferias sintam-se chamadas a participar tanto da roda quanto do evento do dia 11 de setembro. Uma solução possível para ativar o interesse é desenhar os encontros em conjunto, estando abertos para os formatos que possam surgir.

Foi levantada também a necessidade de detalhar a metodologia das rodas, tornar a proposta mais concreta e colocá-la a serviço de outros movimentos, fortalecendo o #vempraroda como movimento de facilitação de diálogos.

No final da noite, conversamos sobre os movimentos de diálogo em outras cidades do Brasil. Ao mesmo tempo em que acontecia em nossa roda de nutrição, um grupo estava reunido em Porto Alegre. Há também grupos no Rio de Janeiro, em Belo Horizonte e em Brasília discutindo novas formas de organização social e perspectivas para a política brasileira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *